Polícia Civil

As drogas serão periciadas pelo Instituto de Criminalística (IC)

A Polícia Civil prendeu na manhã desta sexta-feira (27) duas mulheres que armazenavam mais de 8 mil porções de crack, cocaína e maconha que seriam distribuídas na região conhecida como “Cracolândia”, no centro de São Paulo. As mulheres foram flagradas em seus apartamentos, na zona norte.

Em ação conjunta dos departamentos estaduais de Prevenção e Repressão ao Narcotráfico (Denarc) e de Investigações Criminais (Deic) os locais foram descobertos e as equipes desencadearam a operação.

“Com apenas uma semana de investigações, a força de inteligência dos dois departamentos chegaram com êxito ao fim desse caso”, explicou o delegado Wagner Carrasco, da 4ª Delegacia da Divisão de Investigações sobre Entorpecentes (Dise), do Denarc.

Nos apartamentos, no bairro Carandiru, foram encontradas 5.500 pedras e meio tijolo de crack, 1.900 pinos e meio tijolo de cocaína e 1.000 trouxinhas de maconha. Também foram apreendidos quatro facas, um estilete, celulares, três balanças de precisão e dois rolos de fita.

A secretária B.T.S., de 27 anos, e a desempregada I.Q.S., de 62, foram presas em flagrante por tráfico de drogas e associação ao tráfico. A dupla admitiu que guardava entorpecentes em suas casas para o narcotráfico.

PROMO 1