09/01/2020 – 11:00 – Uma MODA cruel e irresponsável se popularizou entre os caminhoneiros, ADULTERAR O ESCAPE DO CAMINHÃO, como é chamado entre eles DIRETÃO, o que produz um barulho que ultrapassa os 100 decibéis e fumaça descontrolada.

Nos últimos anos temos visto esta MODA CRESCER ENTRE ELES E ATINGIU UM NÍVEL INSUPORTÁVEL PARA SAÚDE HUMANA. A MODA consiste em tirar o silencioso e todos os equipamentos que controlam as emissões do caminhão, o resultado é um barulho ensurdecedor que esta adoecendo as pessoas, atrapalha o comércio por onde passam, escolas, hospitais, e comércio em geral, é inaceitável o que esta acontecendo aqui na região. grande parte deste problema se da aos atrasos na entrega do RODOANEL que deveria retirar da cidade pelo menos 30% dos caminhões que trafegam pela cidade para acessar ANCHIETA E IMIGRANTES.

Mas nada disso adianta se não houver uma fiscalização mais pesada em cima dos caminhoneiros, para verificar entre outros itens o ESCAPAMENTO, que é o único equipamento que existe nos veiculos automotores para controlar as emissões que estão acabando com a região.

A infração está prevista no artigo 230 do CTB, que proíbe o ato de: “Conduzir o veículo com descarga livre ou silenciador de motor de explosão defeituoso, deficiente ou inoperante”. A multa é grave, de R$ 127,69, mais perda de cinco pontos na carteira, mas nós nunca vimos blitz da CET E POLICIA MILITAR, GURDA AMBIENTAL neste sentido aqui na região. Aliás este tipo de infração deveria ser caracterizada como crime ambiental, pois agride a saúde do coletivo e causa danos ao meio ambiente em geral, os animais são so que mais sofrem, por terem audição mais aguçada do que a nossa.

A sensação que se tem a 100 metros de proximidade da Avenida Anhaia Melo e da Avenida Salim Farah maluf é de estar sendo bombardeado, são mais de 50 mil caminhões diariamente nestas condições dia e noite castigando a região e nunca se viu a CETESB na região fazendo blitz de fumaça preta e ruído, ninguém faz nada pra resolver or problema.

A pouco tempo atrás a BAND fez uma reportagem sobre o problema mas  nada mudou confira CLICANDO AQUI 

E igualmente terrível é que 30 % dos caminhões que trafegam por aqui estão sem placas ou com as placas escondidas ou adulteradas é uma bagunça generalizada.