“O SAMBA QUE SE CANTA ” 



Grupo Amélia no Pátio do Metrô São Bento, às 13h30, nesta quinta, entrada franca.   

O samba, nosso patrimônio nacional e maior identidade cultural da nossa gente está fazendo 104 anos, em 2020. Na flor da idade, logo se tornou linguagem popular capaz de cantar e falar sobre tudo: sobre a vida (própria e alheia), o amor, traição, saudade, o cotidiano, a política, o país

Mas o samba também se fez instrumento para falar sobre si, para se auto descrever e homenagear.

Sambistas dos mais ilustres da nossa música popular contaram e cantaram a história do nosso ritmo em sambas também históricos, ora o exaltando, ora agradecendo a ele. O samba ganhou voz, sentimentos e desejos como entidade que é; como personagem vivo; como protagonista de sua própria trajetória.

E foi através de uma pesquisa de repertório sobre “os sambas que se cantam”, que o Grupo AMÉLIA concebeu este show que usa dessa metalinguística para homenagear os os mais de 100 nos do samba.

 “O Samba que se Canta” traz nova sonoridade para canções antológicas que têm o samba como tema principal, inseridas num roteiro que cria um discurso no qual o samba, literalmente, fala por si.Aqui um pouco do show:

https://www.youtube.com/watch?v=9B29i9wZ8g4&feature=youtu.be
Na foto Marcelo Quintanilha e o Grupo Amélia