A Companhia de Engenharia de tráfego aplicou 13,2 milhões de multas em 2017 e 15,5 milhões em 2016, levando em consideração o ano de 2017 foram aplicadas 541 mil multas por dia.

Agora se você considerar que a CET tinha uma média de 4.300 funcionários e menos da metade deste contingente é agente de rua, em 2016 eram 1.850 nas ruas, os agentes de trânsito da cidade de São Paulo não tem tempo para auxiliar os motoristas em cruzamentos, ruas e avenidas super congestionadas, nem melhorar o fluxo dos veículos, porque eles passam o dia inteiro multando, ou estão em esquinas, ou dentro das viaturas com a única missão MULTAR.

O resultado desta ganância por multas, é o trânsito da cidade de São Paulo um dos piores do Brasil, muito poucas alterações em ruas e avenidas complicadas são feitas, não existe campanhas educativas, melhorias nos sistemas de sinalização, os semáforos estão constantemente quebrados, as placas grandes parte delas estão tortas, apagadas, e não servem para sua finalidade, e em grande parte da cidade é deficiente a sinalização, seja na falta de placas ou na posição em que elas se encontram.

A 15 anos esta desta forma, uma engenharia incompetente, que não ajuda o motorista e tem como única preocupação aumentar o número de multas, seja com radares, lombadas eletrônicas, radares móveis, carros radares, mas a prioridade que deveria ser melhorias no tráfego, e segurança do motorista e pedestre isso não faz parte das preocupações da companhia.

Os números mostram claramente que é absurdamente exagerado a quantidade de multas aplicadas em São Paulo, uma média de 30 mil multas por hora, e pra onde vai este dinheiro? mais de R$ 1 bilhão em multas, com certeza para o asfalto, a sinalização e melhorias no trânsito não vai, é só você sair pelas ruas e constatar que a situação esta fora de controle.

Os detectores de altura das marginais estão todos com defeito, o resultado esta ai para todo mundo ver, pontes e viadutos sendo destruídos por caminhões com excesso de altura, na marginal tietê praticamente todos os dias um caminhão entala embaixo de alguma ponte. Uma das tragédias mais famosas e tristes envolvendo caminhão com excesso de altura foi a carreta qeu derrubou uma viga na Avenida dos Estados e vitimou a juiza Adriana Nolasco da Silva, que morreu ao ter seu carro atingido.

Os caminhões 40% deles estão trafegando com escapamento adulterado, uma MODA criada por eles apelidada de DIRETÃO o que produz um barulho acima de 90 decibéis e fumaça descontrolada e causa danos irreverssíveis a saúde e ao Meio Ambiente.
Aqui na Vila Prudente moradores e comerciantes não suportam mais, o comércio esta falindo, as pessoas ficando doentes, pois são mais de 50 mil caminhões dia e noite nestas condições.