16/02/2019 – Sábado de muita dor de cabeça e prejuízos para quem mora e trabalha na Vila Prudente  enchente atingiu com força a região.

Avenida Anhaia Melo, Rua Pinheiro Guimarães, Rua Torquato Tasso, Rua Falchi Gianini, Rua Francisco Polito, Rua Américo Vespucci, entre outras foram alagadas nas proximidades da Avenida Anhaia Melo, na chegada da Avenida Salim Maluf até o Viaduto Grande São Paulo dezenas de veículos alagados, casas invadidas, muito prejuízo.

Os Bombeiros fizeram diversos salvamentos, idosos e pessoas que estavam ilhadas dentro dos seus carros foram resgatadas em um bote.

Ninguém da Prefeitura foi visto na região, a CET como sempre não fechou Avenida Anhaia Melo o que poderia ter evitado todo este desespero, não existe nenhum tipo de sinalização, alarmes que possam evitar este tipo de tragédia, até que aconteçam fatalidades como em Brumadinho talvez assim a Prefeitura corre para instalar algum sistema para evitar esse sofrimento de motoristas e moradores.

Calçadas quebradas, tampas de bueiros arrancadas, chapas de madeira das obras levadas pela correnteza, cones da CET muito material ficou espalhado pela via.

Outro problema enfrentado pelos moradores atingidos pelas enchentes é a recusa da subprefeitura da Vila Prudente em aceitar os pedidos de isenção que é   Lei 14.493/2007 (regulamentada pelo Decreto 48.767/2007).

Eles não fazem os laudos necessários e o morador tem o pedido INDEFERIDO o que esta causando muita dor de cabeça para moradores que já constam como devedores, eles só aceitam o pedido quando aparece na televisão.