O grupo O Buraco d’Oráculo apresenta, no dia 25 de fevereiro (segunda-feira), mais uma edição do Café Teatral, que acontece no Centro Cultural Arte em Construção, no bairro Cidade Tiradentes (ZL), às 15 horas, com entrada franca.

 

O encontro tem participação da médica e educadora Vera Dantas, que conversa com o público sobre o tema Cenopoesia e Relações de Cuidado. O bate-papo é realizado em torno de uma mesa, onde é servido com um café da tarde, tornando o ambiente descontraído e participativo.

 

Esse evento integra a programação da Circulação – Residência que o Buraco d’Oráculo vem realizando, desde outubro de 2018, como parte do projeto Buraco 20 Anos: da (R)existência na Rua à Poesia em Cena, contemplado pela 32ª Edição do Programa de Fomento ao Teatro Para a Cidade de São Paulo. O objetivo é promover a circulação de teatro de rua, a partir de seu próprio repertório, em territórios de companhias parceiras para um mês de programação local.

 

Café Teatral é um encontro criado para debater assuntos relacionados ao fazer artístico. No referido projeto, o grupo faz uma pesquisa sobre a cenopoesia, relacionando essa linguagem à sua estética teatral própria.

 

Em fevereiro, o anfitrião da Circulação – Residência é o Circo Teatro Palombar e as apresentações ocorrem no Centro Cultural Arte em Construção e na Praça do 65, espaços onde o Palombar frequentemente atua e se apresenta. A programação (grátis) é formada por três espetáculos do O Buraco d’Oráculo – O Encantamento da Rabeca, O Cuscuz Fedegoso e Pelas Ordens do Rei Que Pede Socorro! – e por uma montagem do Circo Teatro Palombar – A Fabulosa Charanga dos Excêntricos.

 

Vera Dantas – Vera é médica e educadora popular atuante na Estratégia Saúde da Família da Secretaria Municipal de Saúde de Fortaleza (CE), doutora em educação, reikiana, consteladora familiar e cenopoeta. Participante e cocriadora do Ekobe, do Movimento Escambo Popular Livre de Rua, da Aneps, e do GT de educação popular em saúde da Abrasco.

 

Programação / Circulação – Residência

 

16 de Fevereiro. Sábado, às 19h

Local: Centro Cultural Arte em Construção

Espetáculo: O Encantamento da Rabeca

Com: O Buraco d’Oráculo.

Duração: 50 min. Classificação: Livre.

 

17 de Fevereiro. Domingo, às 11h

Local: Praça do 65

Espetáculo: O Cuscuz Fedegoso

Com: O Buraco d’Oráculo.

Duração: 50 min. Classificação: 14 anos.

 

23 de Fevereiro. Sábado, às 16h

Local: Centro Cultural Arte em Construção – Av. Dos Metalúrgicos 2100

Espetáculo: Pelas Ordens do Rei Que Pede Socorro!

Com: O Buraco d’Oráculo.

Duração: 50 min. Classificação: 14 anos.

 

23 de Fevereiro. Sábado, às 18h

Local: Centro Cultural Arte em Construção

Espetáculo: A Fabulosa Charanga dos Excêntricos

Com: Circo Teatro Palombar.

Duração: 120 min. Classificação: Livre.

 

25 de Fevereiro. Segunda-feira, às 15h

Local: Centro Cultural Arte em Construção

Encontro: Café Teatral

Tema: Cenopoesia e Relações de Cuidado

Com: Vera Dantas.

Duração: 2h. Classificação: Livre.

 

Locais:

Centro Cultural Arte em Construção

Avenida dos Metalúrgicos, 2100. Cidade Tiradentes. SP/SP

 

Praça do 65

Cidade Tiradentes. SP/SP. Localizada na altura do número 2.100 da Av. dos Metalúrgicos, próxima ao antigo terminal de ônibus.

 

Informações / Circulação – Residência:

Tele: (11) 98152-4483

https://www.facebook.com/oburacodoraculo

 

O Buraco d’Oráculo

 

O grupo nasceu, em 1998, resultado do trabalho do Núcleo de Teatro de Rua, da Oficina Cultural Amacio Mazzaropi, que, hoje, se encontra com as portas fechadas, deixando uma lacuna nas ações de fomento à cultura por parte do poder público. O trabalho do grupo é calcado em três pontos estético/políticos: a rua, local fundamental para promover o encontro direto com o publico; a cultura popular, fonte inspiradora; e o cômico, destacando-se a farsa e as relações com o denominado “realismo grotesco”. O Buraco d’Oráculo optou pelo popular e pela rua como determinação e alvo de crítica. Com seus trabalhos o grupo encontrou um público diferente daquele que frequenta as tradicionais salas de espetáculos, e começou a desenvolver projetos de forma descentralizada, buscando democratizar o acesso ao fazer teatral, e promover uma reflexão sobre o mesmo. Por isso, desde 2002, atua na zona leste da cidade de São Paulo, sobretudo na região de São Miguel Paulista, sendo a Praça do Casarão seu principal ponto de atuação, desde 2004. O Buraco d’Oráculo já produziu 11 espetáculos que são protagonizados por pessoas comuns e que estão à margem da sociedade. Dessa forma busca discutir o homem urbano e seus problemas.