Buraco d’Oráculo leva projeto de residência à

Cidade Tiradentes com o Circo Teatro Palombar

 

Iniciado em outubro do ano passado, a Circulação – Residência, do grupo O Buraco d’Oráculo, chega à Cidade Tiradentes (ZL), bairro que fica no extremo da zona leste paulistana.

 

O objetivo desta iniciativa é promover a circulação de teatro de rua, a partir de seu próprio repertório, em territórios de companhias parceiras. Juntos, os grupos comandam um mês de programação local.

 

O anfitrião do Circulação – Residência, no mês de fevereiro (dias 16. 17 e 23), é o Circo Teatro Palombar. O ‘palco’ escolhido para as apresentações é o Centro Cultural Arte em Construção e a Praça do 65, locais onde o Palombar frequentemente atua e se apresenta.

 

A programação (grátis) é formada por três espetáculos do O Buraco d’Oráculo – O Encantamento da Rabeca (16/2), O Cuscuz Fedegoso (17/2) e Pelas Ordens do Rei Que Pede Socorro! (23/2) – e por uma montagem do Circo Teatro Palombar – A Fabulosa Charanga dos Excêntricos (23/2).

 

Esta Circulação – Residência é parte do projeto Buraco 20 Anos: da (R)existência na Rua à Poesia em Cena, contemplado pela 32ª Edição do Programa de Fomento ao Teatro Para a Cidade de São Paulo.

Programação / Fevereiro – 2019

 

 

16 de Fevereiro. Sábado, às 19h

Local: Centro Cultural Arte em Construção

Espetáculo: O Encantamento da Rabeca

Com: O Buraco d’Oráculo

 

Sinopse: O Encantamento da rabeca conta histórias de transformações vividas por mulheres brincantes – que cantam, tocam, dançam, “botam” bonecos e mascaras, com intuito de revelar o protagonismo, a fragilidade, a força e a resistência dessas mulheres em terreno originalmente masculino.

 

Ficha técnica – Direção: Lu Coelho.Texto: Lu Coelho com colaboração de Pablo Dantas e Cleydson Catarina. Elenco: Lu Coelho e Nataly Oliveira.

Duração: 50 min. Classificação: Livre.

 

17 de Fevereiro. Domingo, às 11h

Local: Praça do 65

Espetáculo: O Cuscuz Fedegoso

Com: O Buraco d’Oráculo

 

Sinopse: Entre os quitutes vendidos por Dona Maria está um cuscuz feito com fedegoso, um matinho cheiroso, mas que não faz lá muito sucesso. Um belo dia, ela oferece a iguaria a um pedinte que, para não pagar pelo alimento, finge passar mal.

 

Ficha técnica – Direção: Elizete Gomes. Texto: Edson Paulo. Elenco: Lu Coelho, Mizael Alves, Nataly Oliveira e Edson Paulo.

Duração: 50 min. Classificação: 14 anos.

 

 

23 de Fevereiro. Sábado, às 16h

Local: Centro Cultural Arte em Construção – Av. Dos Metalúrgicos 2100

Espetáculo: Pelas Ordens do Rei Que Pede Socorro!

Com: O Buraco d’Oráculo

 

Sinopse: Pelas Ordens do Rei Que Pede Socorro! é uma intervenção teatral que utiliza a poesia como forma dramatúrgica. Baseando nos princípios da “cenopoesia”, em que imagens, gestos, canções e palavras se misturam para completar um todo. O Buraco d’Oráculo leva à cena um recorte de poemas por meio de cenas fragmentadas que transitam entre o cômico e o dramático com leveza poética, mas também de forma contundente, tocando em temas do nosso cotidiano e de nossa sociedade.

 

Ficha técnica – Texto: Ray Lima. Direção: Elizete Gomes. Elenco: Luiza Galavotti,  Lu Coelho, Mizael Alves, Nataly Oliveira e Edson Paulo.

Duração: 50 min. Classificação: 14 anos.

 

23 de Fevereiro. Sábado, às 18h

Local: Centro Cultural Arte em Construção

Espetáculo: A Fabulosa Charanga dos Excêntricos

Com: Circo Teatro Palombar

 

Sinopse: A Fabulosa Charanga dos Excêntricos é uma banda composta por palhaços e palhaças bem excêntricos, responsáveis pela trilha musical e sonoplastia de um grande espetáculo. Os cômicos tocam trombone, trompete, saxofone, surdo e repiques e também instrumentos inusitados. E tem ainda a performance do sensacional homem-banda.

 

Ficha técnica – Criação coletiva. Coordenação: Adriano Mauriz. Elenco: Barbara Maria, Davis William, Giuseppe Farina, Henrique Nobre, Guilherme Torres, Larissa Evelyn, Leonardo Galdino, Marcelo Nobre, Paulo Santos, Rafael Garcia e Vinicius Mauricio. Assistência de coordenação: Ricardo Muniz. Cenário/figurino: Barbara Maria e Dinho Prince. Trilha sonora: Joilson dos Santos e Giuseppe Farina. Produção: Larissa Evelyn e Vinicius Mauricio.

Duração: 120 min. Classificação: Livre.

 

Serviço

 

Teatro de rua: Circulação – Residência

16/2. Sábado, às 19h

17/2. Domingo, às 11h

23/2. Sábado, às 16h e 18h

Grátis. Livre.

 

Locais:

Centro Cultural Arte em Construção

Avenida dos Metalúrgicos, 2100. Cidade Tiradentes. SP/SP

 

Praça do 65

Cidade Tiradentes. SP/SP. Localizada na altura do número 2.100 da Av. dos Metalúrgicos, próxima ao antigo terminal de ônibus.

 

Informações / Circulação – Residência: (11) 98152-4483

https://www.facebook.com/oburacodoraculo

 

 

Os grupos

 

O Buraco d’Oráculo – O grupo nasceu, em 1998, resultado do trabalho do Núcleo de Teatro de Rua, da Oficina Cultural Amacio Mazzaropi, que, hoje, se encontra com as portas fechadas, deixando uma lacuna nas ações de fomento à cultura por parte do poder público. O trabalho do grupo é calcado em três pontos estético/políticos: a rua, local fundamental para promover o encontro direto com o publico; a cultura popular, fonte inspiradora; e o cômico, destacando-se a farsa e as relações com o denominado “realismo grotesco”. O Buraco d’Oráculo optou pelo popular e pela rua como determinação e alvo de crítica. Com seus trabalhos o grupo encontrou um público diferente daquele que frequenta as tradicionais salas de espetáculos, e começou a desenvolver projetos de forma descentralizada, buscando democratizar o acesso ao fazer teatral, e promover uma reflexão sobre o mesmo. Por isso, desde 2002, atua na zona leste da cidade de São Paulo, sobretudo na região de São Miguel Paulista, sendo a Praça do Casarão seu principal ponto de atuação, desde 2004. O Buraco d’Oráculo já produziu 11 espetáculos que são protagonizados por pessoas comuns e que estão à margem da sociedade. Dessa forma busca discutir o homem urbano e seus problemas.

 

Circo Teatro Palombar – O grupo nasceu, em 2012, no bairro de Cidade Tiradentes, a partir do processo formativo do Instituto Pombas Urbanas, onde recebeu orientação para a criação de seu primeiro espetáculo, Uma Arriscada Trama de Picadeiro e Asfalto.  Com esse trabalho participou de importantes eventos da cena cultural paulista como Virada Cultural, 8ª Palhaçaria Paulista, Circuito Cultural e IX Festival de Circo de Piracicaba, entre outros festivais.  A partir da pesquisa do grupo, calcada no circo, no teatro e na música, surgiram outros dois espetáculos: A Novidade é Milenar (melodrama no qual o Palombar integra a técnica da báscula em seu repertório) e A Fabulosa Charanga dos Excêntricos (uma banda composta por palhaças e palhaços musicais). Atualmente, o Circo Teatro Palombar é um coletivo que integra uma geração de grupos circenses formados em escolas de Circo Social e que buscam, fora do espaço consagrado da lona, um lugar para exercer seu trabalho artístico e viver de sua própria arte.