A Confederação Brasileira de Basketball (CBB) assinou, na tarde de quinta-feira (10 de janeiro), em São Paulo (SP), contrato de patrocínio com a Cimed, conceituada empresa do setor farmacêutico. E a chegada deste novo parceiro, que conta com ‘DNA vencedor e esportivo’, foi recebida com alegria pela coletividade do basquete.

 

“Cimed, boa sorte! você está no lugar certo, estamos com vocês”, sintetizou o eterno cestinha, Oscar Schmidt.

 

“É um patrocinador forte que tem um vínculo com esporte e saúde muito grande. Estamos felizes pela parceria e acreditamos que o basquete precisava de um apoio importante como esse. Nós jogadores faremos de tudo dentro da quadra para continuar honrando nossa camiseta e estamos gratos pela confiança na modalidade e esperançosos que será uma parceria para longa data”, acrescentou o armador Marcelinho Huertas, do Kirolbet Baskonia, da Espanha.

 

Já na visão da lateral Jaqueline de Paula, do Basketball Santo André/APABA, esse patrocínio chegou para agregar ainda mais ao trabalho eficiente que vem sendo executado pela atual gestão da CBB. “Achei maravilhoso e fiquei muito feliz em saber que uma empresa da magnitude da Cimed está chegando para patrocinar o basquete brasileiro. Isso vai nos ajudar a crescer, pois almejamos essa evolução e lutamos sempre para que ela ocorra continuamente”, relatou.

 

“É maravilhoso, afinal ter mais um patrocinador para o basquete é sempre muito bom, ainda mais de um grupo tão forte como a Cimed, uma empresa que acredita no esporte; é uma satisfação para todos os atletas. O basquete brasileiro agradece por essa iniciativa, já que precisa de pessoas e empresas que acreditem na modalidade”, completou a jovem armadora Lays Silva, do Instituto Brazolin/Unip/São Bernardo.

 

No Basquete 3×3, que vive um ano importante, o impacto também foi positivo. “Era exatamente o que o esporte precisava, pois estamos em ano de classificação para os Jogos Olímpicos e quanto mais torneios e mais atletas pontuando, melhor! Este é um dos critérios para estarmos em Tóquio em 2020”, comentou Júlia Carvalho, atleta do SC Corinthians Paulista, líder do ranking nacional feminino.

 

“É motivo para comemorar. A posição do Brasil caiu muito no ranking em 2018, principalmente, pela da quantidade baixa de torneios. Agora, com esse novo patrocínio e a esperança de que aconteçam mais torneios, especialmente, o que distribuem vagas para as etapas do World Tour, é muito importante, ainda mais levando em conta que esse é o ano de classificação para as Olimpíadas; seria o momento ideal para o Brasil progredir na modalidade”, complementou Luiz Felipe Soriani, do São Paulo DC, vencedor em 2017 e 2018 do Prêmio Brasil Olímpico como destaque do Basquete 3×3.

 

O acordo entre a Cimed e a Confederação Brasileira de Basketball (CBB), que tem a duração de um ano e abrange os selecionados nacionais, além de alguns torneios de Basquete 3×3, foi assinado na tarde de quinta-feira (10 de janeiro), em São Paulo (SP), contando com as presenças de João Adibe (presidente do Grupo Cimed), Carlos Fontenelle (secretário geral da CBB, representando o presidente Guy Peixoto Jr) e da ex-jogadora Hortência Marcari (campeã mundial e medalhista olímpica).

 

Foto: Wander Roberto/Inovafoto