Com previsão para conclusão em 2050, o projeto, estimado em mais de 70 bilhões de dólares, foi dividido em três etapas, sendo que alguns trechos já foram inaugurados e estão, até o momento, produzindo bons resultados. Quando estiver pronta, a transposição vai resultar no desvio de 45 bilhões de metros cúbicos de água por ano dos rios Yang Tsé, Amarelo, Huaihu e Haihe.

Wuhan, 28 mai (Xinhua) — A China está acelerando a construção de um gigantesco projeto voltado para desviar água do sul para o norte do país, que tem menos recursos hídricos, disseram as autoridades encarregadas.

O projeto desviará as águas do rio Yangtze através de três rotas: leste, centro e oeste.


“As obras estão avançando conforme o planejado e sendo aceleradas”, diz um comunicado do Gabinete da Comissão do Projeto de Transposição de Águas Sul-Norte, subordinada ao Conselho de Estado, gabinete do país, divulgado nesta quinta-feira.

Muitas obras já foram concluídas ou estão quase terminadas. Até o fim de março deste ano, 40,896 bilhões de yuans (US$ 5,99 bilhões) foram gastos nas obras nas rotas leste e central. O orçamento total será de 90,6 bilhões de yuans (US$ 13,3 bilhões).

Na Província de Shandong, foi escavado um túnel a 70 metros de profundidade abaixo do rio Amarelo. A obra, concluída com sucesso em 25 de março, permitirá que a água do rio Yangtze passe por baixo do rio Amarelo na rota leste.

A construção de outro túnel na rota central será concluída em junho, disse Du Bingzhao, porta-voz do Gabinete.

Na divisa entre as Províncias de Hubei e Hunan, o Reservatório Danjiangkou, ponto da rota central de onde a água será canalizada para o norte, teve sua barragem elevada de 162 metros para 176,6 metros de altura, aumentando o volume de água de 17,45 bilhões para 29,05 bilhões de metros cúbicos, segundo o documento. Fim